quarta-feira, 13 de julho de 2016

ASSIM DIZ O SENHOR: EU ENXUGO OS TEUS OLHOS. Filho meu! Filha minha! Conheço a tua vida e os teus sofrimentos. Sei dos teus caminhos, das adversidades, dos desencontros e das tuas mágoas. Quantas vezes choraste...

Assim diz o Senhor: "Filho meu! Filha minha!" - Conheço a tua vida e os teus sofrimentos. Sei dos teus caminhos, das adversidades, dos desencontros e das tuas mágoas. Quantas vezes choraste de aflição diante de mim! Por acaso, pensaste que Deus não estava contigo? Eu, não só estava contigo ali, como estou contigo agora.  Sou o teu Deus! Sou a rocha inabalável, em quem tu podes confiar e onde podes te firmar!
Não te deixarei e nem te desampararei. Continue confiando em minhas promessas. Eu não tardo e não falho! Apenas, a alma humana segue o seu trajeto normal para a concretização dos meus planos...
Todo o teu ser filho, filha, é como uma casa, e mesmo que a tua casa seja atingida por tormentas e vendavais, lembra-te: eu estou contigo! Eu Sou a pedra angular que os edificadores rejeitaram, mas que foi posta por cabeça de esquina.
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha (Mateus 7.25).
Sei que orarás a mim, porque eu sou o teu Deus, e dirás: Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; assim, por amor do teu nome, guia-me e encaminha-me (Salmos 31.3).
Filho! Filha! O teu coração está triste, mas, confia em mim!
Tenho planos que, não convém, que te sejam revelados agora, mas, cumprir-se-ão sem falta!
Ainda te digo: não há mais nada a temer! Eu estou no comando e cuidarei de ti! Te envio o Consolador, o Espírito da verdade que o mundo não pode receber. Ele já está operando em ti!
Agora, receba a minha paz!


E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram (Apocalipse 21.4).

Pr. Renato Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário sobre essa matéria será bem recebido.